1.9.15

Modi à la Mode



MUBE,  finalizando agosto 2015, com a produtora de eventos Carolina Birenbaum,  a estilista e empresária Elisa Stecca e o curador do Mube entre outras grandes intituicões de arte e cultura,
   Olivio Guedes: palestra Modigliani e Cabala, em evento beneficiente da Naamat Pioneiras 


Fui assitir a uma palestra no Mube sobre  Amedeo Modigliani e a Cabala,  ministrada pelo sempre brilhante curador do  Mube, Olivio Guedes/ lembrei do cocktail no Masp em 2012 , onde pude apreciar e fotografar a belíssima mostra Modigliani, Imagens De Uma Vida/ O que me veio à mente, eu que adoro arte contemporânea: não dá simplesmente para ignorar as etapas da arte clássica (difícil definição essa do que é clássico:), como ela chega a nós hoje, o quanto nos influencia/ no portrait acima, o vestido é de uma elegância que me lembra um pouco um Dior/ O pescoço longilíneo da modelo já antecipa a magreza tão valorizada hoje, não?


   
A mostra do Masp era encantadoramente didática, mas a concepção extremamente contemporânea, com palavras e caligrafia em prata e preto


uma rica trajetória

No MASP

Esculturalmente preciosa, a mostra idealizada por Olivio Guedes no Masp era repleta de molduras douradas em fundo escuro e módulos diversos contando a história de Amedeo /ele que viveu pouco mas amou demais (esse amor ardente comum aos italianos :) 

Uma Casa  Modigliani teve um enderêco no Brasil há alguns anos atrás, na rua Estados Unidos, com acervo lindo, mas durou pouco infelizmente, pois amava passar lá e ver os longos pescoços retratados pelo artista que eram sua especialidade, e traço característico forte do meu signo, touro/ 
Resta admirar os tesouros acima, a riqueza da interpretação que conseguimos fazer, as conexões entre volumes e texturas, Modi à la folie, Modi toujours à la mode/ 
No mês passado na Hebraica, Olivio introduziu outro mestre da pintura, Gustav Klimt, com o filme A Dama Dourada (leiam meu outro post sobre o tema:) / o paralelo existe? sim, ambos trouxeram para a sociedade a insustentável leveza da nudez e a gravura do dourado /outros paralelos ocultos deixo para vocês definirem, ok? a oposicão aristocracia/pobreza certamente aparece/se estou divagando, já é madrugada, estou para lá de cabalá cansada, talvez as palavras soem errados, descontem, mantenham o foco no retrato de Modi / love, HD   

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...