16.8.15

ME & GI

  
Não tenho doggies, mas um carinho todo especial por essa fofa, a Gi, ou Gisele, que pertençe à minha sobrinha. É super veloz e graciosa. Gisele já sabe que essa bolsinha não é Pucci, mas aprova a moda das minibags/ ela tem prazer especial ao me ver escrever para o meu blog 

    O que é a vida?, pergunto para ela, enquanto digito essas linhas, depois de ter fraturado meu dedo mindinho do pé ontem batendo em uma escada (e saber que vou ficar quase 4 semanas sem poder dançar:)/ O meu ortopedista foi otimista: se eu soltei um palavrão na hora da pancada, é de bom prognóstico/ A dor do imundinho, sorry, do mindinho, é tão avassala dora quanto a sensação de que se acabaram por enquanto meus ensaios no musical Grease que espero dançar no fim do ano, na escola Anacã/       
 
flores amarelas de amigos, amei! minha botinha ortopédica? um charme/ males que vem para bem? todos os cachorros de minha família virão me visitar/ o blog? vai ser mais atualizado já que estou de molho/ próximo livro? mais tempo para continuar escrevendo/ a passeata na Paulista? não poderei marchar, mas já torço com esse vestido nas cores da bandeira/ A Gi já sabe que não uso Pucci, mas Trina Turk   
 
 Gi, that's Life, um momento, um segundo, from here to eternity, as boas lembranças ficam quando se guardam elas para sempre, como em uma colcha branca e simples, mas impecável/

 Gisele faz parte dessa simplicidade. Amo ela de paixão, faço colagens rosas para ela, embrulhadas em papel sonho de valsa/ logo voltarei a dançar, Gi !      



 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...