7.1.17

Feminista acidental

novo livro de Camille Paglia prometido para março 2017 me lembrou de um artigo que escrevi:
 


Liz, aquela que não era magra, mas mega!  M G Lord defendeu que Liz era bem + do que um rosto e corpo, era uma grande feminista: HOW ELIZABETH TAYLOR RAISED OUR CONSCIOUSNESS AND WE WERE TOO DISTRACTED BY HER BEAUTY TO NOTICE (sim, queridos leitores, esse é o título:(

Nunca é demais lembrar que Liz ganhou 2 oscars, butterfieldou(essa é uma invenção minha, sorry, é quando me faltam palavras:) com seus mil e um
casamentos malogrados, lembram do drama com Eddie Fisher, e os re-casamentos com Richard Burton?

Suddenly Last Summer sempre foi um dos meus  filmes favoritos e é nele que a autora do livro ana liz a(he, he, he,+ uma brincadeirinha minha:) que La Taylor faz o papel de uma paciente que se revolta contra o establishment médico, uma subversiva/

Continuará no papel de revoltada em Virgínia Woolf, é claro. Mais antigo ainda, é o magnífico A PLACE IN THE SUN, que já falava sobre aborto e gravidez não desejada/


Eu já havia escrito no meu facebook, e vou tentar achar esse link, que Camille Paglia chamava Liz de Pré-feminista. Esse corpo sensual, de curvas generosas, infelizmente já não é nosso padrão atual, fala sério, mas e daí, como dizia Burton: LIZ WAS TOO BLOODY MUCH, NEVER ENOUGH!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Featured Post

Jeans, cut it

Continuam na moda os jeans cada vez mais cortados e rasgados , são peças constantes nesse verão