1.7.14

Italian Fashion




pátio do Victoria & Albert Museum

Depois de muitíssimos anos sem voltar para Londres, estou tendo o privilégio de estar aqui por alguns dias, e poder conhecer melhor essa cidade da qual tanto falo no blog. Londres está me surpreendendo, me pegou mesmo de surpresa e de jeito, recomendo ela como best and first city para quem não conhece e quer iniciar um ponto de partida qualquer de turismo pela Europa

na  linda  livraria e loja de souvenirs, essa do museu V&A: o catálogo da  mostra atual, THE GLAMOUR OF ITALIAN FASHION 

Como programa imperdível , o museu Victoria& Albert está com essa magnífica exposição sobre a moda italiana e suas influências, desde 1945 até os dias de hoje. Modelos de Missoni, Valentino, Prada, Armani, Pucci, D&G, Versace, Etro, e vários outros criadores me encantaram pelo display elegante rodeado por vespas e filmes documentando técnica e processo . Proíbido tirar fotos lá dentro, porém lembrem dessa: 



                                        Ferragamo e o pé de Sofia. Parece coisa de cinderela, essa moda italiana, vero... Bela Sofia,  foi a homenageada do festival de Cannes 2014!


Em uma matéria feita para o Financial Times, afirma-se que a Itália sempre teve essa industria de moda bastante potente e nonchalante/ Mais do que a França, sorry, amigos franceses, mas o made in Italy é ainda imbatível quando se fala em qualidade. A tradição têxtil é antiga e se compõe de artesanatos de famílias diferentes.
 Pensem em Como para a seda, na Toscana para o couro,  em Valencia para as joias. Há influências constantes do Império Romano, da Renascença, da Igreja, do Mediterraneo. São comuns esses contrastes regionais como a sobriedade de Armani, que é de Milão, e a exuberância siciliana de Dolce & Gabanna.



de novo eis-me na bookshop  fuçando videos e livros 

 O patrocínio da mostra é da Bulgari, lógico,  ela que não deixa nada a dever para Cartier ou Tiffany. O famoso colar que Burton deu para Liz Taylor está  brilhantemente exibido, faz parte do imaginário coletivo essa preciosidade comprada na Via Condotti (Burton dizia que a única palavra que Liz conhecia em italiano é Bulgari:). 
 Essa manufatura , eu chamo de manufartura, é industrial, claro, mas no caso da Itália, é muito característica de produtos que parecem únicos em sua garantia, e isso é algo que os americanos  ainda não nos conveceram.


Mais do que nunca, sentada nessa fonte da entrada do incansável museu onde a visita vale horas e trajetos mil, lembro de Gianni Versace, esse criador com destino trágico em sua mansão. Creio que Miami oferece uma moda hoje muito inspirada em Versace. Quase uma reverência, tive uma saudade extrema:). HD   
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...