21.2.13

Claude François, o inventor de MY WAY



My Way, também já comentado no meu post Cloclo, é muito melhor do que eu pensava ou me fizeram pensar. Os franceses são mestres em biografias de cantores, como os filmes Gainsbourg e Piaf já haviam demonstrado, mas esse filme sobre a vida de Claude François talvez seja uma reconstituição das + fiéis que eu já tenha visto, sem muito apelo dramático, e mesmo com quase 3 horas de duração não me pareceu longo, sorry, crítico!!!
 Revi cenários inesquecíveis onde já estive, como o Olympia de Paris, o casino de Monte Carlo, Juan Les Pins, a Sardenha, o Royal Albert Hall, e me emocionei com a música da cena final, Alexandria. Também sou de origem árabe, e esse traço da exuberância oriental está muito presente na música de Claude.  Muitos de nós ( inclusive eu até hoje:) ignoram que a música MY WAY foi composta e cantada por ele, antes de  ser imortalizada na voz de Sinatra. Em Cloclo, o desejo na procura da fama foi avassalador. Nascido no Egito, sua mãe era italiana, e com a guerra de Suez, emigrou com sua irmã e pais para o sul da França. Aos 17 anos, feioso (como ele sempre se descrevia e se auto-criticava:) e pobre, decidiu mesmo contra a vontade de seu pai, de se dedicar à musica, sendo chamado no início de cantor demodê por um estilo muito peculiar de balada. Quis ser melhor do que Johnny Hallyday, perdeu sua primeira namorada para o cantor Gilbert Becaud, namorou France Gall ( a levemente insossa cantora de La Poupée Qui Fait Non:). O filme tem música do começo até o fim, e é contagiante a cena onde o cantor vê Otis Redding cantando e dançando. Já nos anos 60, a França era extramamente influenciada pela música americana. E Claude não fugiu à regra, criando um grupo de cantoras tipo Supremes, as Clodettes. Em 1978, Claude teve uma morte simbolicamente  trágica, que deixo em suspense para quem ainda verá o filme. Prestem atenção aos detalhes das capas de discos( os nossos saudosos LPs:), aos figurinos kitsch, ao make super fiel às sobrancelhas e cabelos do cantor. 
    Nos créditos finais, vi que o excelente Alexandre Desplat fez a  trilha sonora do filme, vou procurar urgente esse CD. A qualidade do som é digna de nota. Em tempo, a música My Way se chama na realidade: Comme D´Habitude, e em cena sublime à beira de sua piscina, no filme, mostra-se o momento em que Claude François compôs essa maravilha, talvez hoje  a música mais conhecida no planeta, lembrando também da magnífica e emocionada interpretação de Elvis. Claude viu Frank Sinatra um dia no hall de um hotel e em um concerto. 

como também acabo de realizar, a letra da música em francês composta por Claude fala de amor não correspondido , enquanto a My Way em inglês é bem mais dramática, a cortina se fechando, o fim se aproximando
                                      HD

8 comments:

  1. simone9/14/2012

    merveilleux, simone

    ReplyDelete
  2. merci, e recomendo também a versão inspiradíssima dos Gipsy Kings, A Mi Manera. Beijíssimos, HD

    ReplyDelete
  3. Yo se que no vendrás
    Por eso ya
    Tanto la olvido
    Dejar un nuevo amor
    Tanto mejor
    Ay como el mio
    Dejar y la vive
    Ay este mundo de tristeza
    Dejar y la vive
    Ay mi manera
    Yo quiero ser
    Hay nada más
    Prefieraré
    Y recordar
    Un nuevo amor
    Tanto mejor
    Quisiera olvidar
    Tanto la dejar
    Quisiera vivir
    Hay nada mas
    O sí my way
    (2x)
    Lo li lo li
    O sí my way

    ReplyDelete
  4. And now the end is near
    And so I face the final curtain
    My friend, I'll say it clear
    I'll state my case of which I'm certain

    I've lived a life that's full
    I traveled each and every highway
    And more, much more than this
    I did it my way

    Regrets, I've had a few
    But then again, too few to mention
    I did what I had to do
    And saw it through without exemption

    I've planned each charted course
    Each careful step along the byway
    And more, much more than this
    I did it my way

    Yes there were times, I'm sure you knew
    When I bit off more than I could chew
    But through it all when there was doubt
    I ate it up and spit it out

    I faced it all and I stood tall
    And did it my way

    I've loved, I've laughed

    ReplyDelete
  5. claro que Sinatra sempre será The Voice cantando, mas deixo aqui para não sobrecarregar o link do post de meu blog a letra em francês composta por Claude, muito poética, Je me lève
    Et je te bouscule
    Tu n'te réveilles pas
    Comme d'habitude

    Sur toi
    Je remonte le drap
    J'ai peur que tu aies froid
    Comme d'habitude

    ReplyDelete
  6. J'ai peur que tu aies froid
    Comme d'habitude

    Ma main
    Caresse tes cheveux
    Presque malgré moi
    Comme d'habitude

    Mais toi
    Tu me tournes le dos
    Comme d'habitude

    Alors
    Je m'habille très vite
    Je sors de la chambre
    Comme d'habitude

    Tout seul
    Je bois mon café

    ReplyDelete
  7. Je suis en retard
    Comme d'habitude

    Sans bruit
    Je quitte la maison
    Tout est gris dehors
    Comme d'habitude

    J'ai froid
    Je relève mon col
    Comme d'habitude


    Comme d'habitude
    Toute la journée
    Je vais jouer
    A faire semblant
    Comme d'habitude
    Je vais sourire
    Comme d'habitude
    Je vais même rire
    Comme d'habitude
    Enfin je vais vivre
    Comme d'habitude


    Et puis
    Le jour s'en ira
    Moi je reviendrai
    Comme d'habitude

    Toi
    Tu seras sortie
    Pas encore rentrée
    Comme d'habitude

    Tout seul
    J'irai me coucher
    Dans ce grand lit froid
    Comme d'habitude

    Mes larmes
    Je les cacherai
    Comme d'habitude


    Mais comme d'habitude
    Même la nuit
    Je vais jouer
    A faire semblant
    Comme d'habitude
    Tu rentreras
    Comme d'habitude
    Je t'attendrai
    Comme d'habitude
    Tu me souriras
    Comme d'habitude

    Comme d'habitude
    Tu te déshabilleras
    Oui comme d'habitude
    Tu te coucheras
    Oui comme d'habitude
    On s'embrassera
    Comme d'habitude

    Comme d'habitude
    On fera semblant
    Comme d'habitude
    On fera l'amour
    Oui comme d'habitude
    On fera semblant
    Comme d'habitude

    ReplyDelete
  8. e voltando para o final da letra em inglês, But through it all when there was doubt
    I ate it up and spit it out
    I faced it all and I stood tall
    And did it my way
    I've loved, I've laughed and cried
    I've had my fails, my share of losing
    And now as tears subside
    I find it all so amusing
    To think I did all that
    And may I say, not in a shy way
    Oh, no, no not me
    I did it my way

    For what is a man, what has he got
    If not himself, then he has not
    To say the words he truly feels
    And not the words of one who kneels
    The record shows I took the blows
    And did it my way
    The record shows I took the blows
    And did it my way

    ReplyDelete